©
A gente consegue, sabe? É só querer. É só não desistir, não deixar de lado. É insistir até o último segundinho. Não abrir mão e não deixar pra lá… Porque convivência é assim mesmo. É se irritar com o jeito do outro e com as manias chatas também. Só que no meio disso tudo, você enxerga um motivo pra ficar ali. Pra não ir embora e não esquecer. No meio de toda a bagunça, você consegue achar aquilo que tava te faltando.
1x1 (via cuidei)
(…) esta melancolia sombria, acumulada em mim por um pensamento constante, um pensamento muito acima do meu alcance: que tudo na vida não tem importância. Sim, este pensamento ocupa-me há já muito tempo, mas a convicção completa só apareceu em mim, no ano passado. Tudo é sem importância, eis a verdade. Existirá o mundo? Ou não haverá nada em nenhuma parte? E tive a revelação de que não há nada à minha volta. Parecia-me, no entanto, que até essa altura estive rodeado por seres estranhos a mim, mas compreendi que eram aparências infrutíferas. Nada existiu, nada existe, nada existirá. Deixei logo de me irritar com os outros e de me ocupar deles. Palavra! Até chocava com os transeuntes, de tão alheado que estava. Contudo, alheado por quê? Tinha deixado de pensar. Tudo me era indiferente. Ainda se eu procurasse resolver os grandes problemas! Eu não resolvia nada, os problemas bloqueavam-me em vão; tudo se tornou para mim sem importância, e todos os problemas se dissiparam.
Fiodor Dostoievski. (via proezas)
Brigamos feito crianças, e nos desejamos feito adultos.
Padronizar.  (via distanciava)
Sempre quis alguém que me ouvisse. Não as bobagens que falo de vez em sempre. Mas o que minha alma não sabe dizer. Que fizesse esforço para captar tudo que não sai da minha boca.
Clarissa Corrêa.    (via distanciava)
Se te faz feliz, agarra. Não solta, não se despede. Se te faz feliz, pede pra ficar, faz juras, troca pés por mãos e palavras por gestos. Se te faz feliz, não complica e não se explica. Felicidade tem pavor de ficar sozinha, de ser esquecida e acabar.
carpejar.  (via florejaste)

Flávio,

tarimbado:

você tem a beleza do outono e eu sou constituída do mesmo material que as estrelas mortas: esperança. marisa monte ao fundo diz: “amor i love you” e eu tento incorporar essas palavras nessa tua boca de anjo pecador que abriga esses lábios da salvação. somos uma bagunça, essa falta de nexo, mas eu…

Quando caras se vêem pela primeira vez.

maravilhanaervilha:

image

Quando garotas se vêem pela primeira vez

image

 

Mesmo com o nada feito, com a sala escura, com um nó no peito, com a cara dura, não tem mais jeito, a gente não tem cura.
Chico Buarque.  (via oxigenio-dapalavra)