©

sorry:

when asked to describe myself:

image

fuckingn00b:

phobs-heh:

khan2kool:

sassafras-manson:

ryanvallejo:

ktkeen96:

theecamerondallas:

i have been waiting for this to show up in my dash forever

ITS BACK

THIS IS MY FAVORITE

IT’S BACK

This has to be up there with the funniest shit ever.

gonna reblog it everytime

Its been a year

A sua dor é a minha dor, no momento em que eu te vi chorar meu mundo desabou. Só quero que através destas palavras você saiba que eu amo você e que eu sempre estarei ao seu lado.
Para alguém que talvez nunca irá ler. (via capacitadora)
Vai me dizer que essa menina não te tira sorriso nenhum? Nega pra mim, porque pra ela já não cola mais. Que ela não te faz tremer um pouco ou bater a perna irritantemente num ritmo desacelerado por baixo da mesa do bar. E as tuas mãos ficam suadas durante o filme e você esbarra nela sem saber se pega nas mãos dela ou não.
Daniel Bovolento.    (via distanciava)

5weetsorrow:

Sad/Bands/B&W blog

sensxal-bliss:

Me every time I’m hungry

O que eu fui ontem e anteontem já é memória. Escada vencida degrau por degrau, mas o que eu sou neste momento é o que conta, minhas decisões valem para agora, hoje é o meu dia, nenhum outro.
Martha Medeiros. (via gerberiar)
Dizem que o tempo cura todas as feridas. Mas quanto maior é a perdas, mais profundo é o corte. E mais difícil é o processo para ficar inteiro novamente. A dor pode desaparecer, mas as cicatrizes servem como lembrete do sofrimento. E o deixam preparado para nunca mais ser ferido. Enquanto o tempo passa… Nós nos perdemos em meio a distrações. Agimos por frustração. Reagimos agressivamente. Entregamo-nos à ira. Durante todo o tempo… Tramamos, planejamos, e esperamos ficar mais fortes. E sem que percebamos, o tempo passa. E estamos curados, prontos para começar de novo.
Klaus, The Originals (via nostalgias-surreais)
Estamos ligados de um jeito que eu ainda não entendo. E eu odeio quando sou incapaz de compreender alguma coisa.
Gabito Nunes  (via capitule)

une-chouette:

not-compatible:

you forgot this guy

Is this even real

As madrugadas são perfeitas para escrever sobre um romance bem sucedido ou mal acabado, o cansaço da semana, a dor de cabeça do trabalho, as preocupações com os estudos e é claro uma boa música nostálgica serve de inspiração para falar de algo que mexe com os nossos corações. Hoje especialmente eu não vou escrever para alguém que talvez nunca irá ler, vou escrever para as pessoas que me leêm todos os dias, pessoas das quais eu tenho um carinho enorme, pessoas que de uma certa forma me dão forças para continuar escrevendo. Esse texto é dedicado a vocês que me acompanham desde o início e que me apoiam, obrigada por todo carinho, pelos elogios e até pelas críticas que são bem vindas e na maioria das vezes me fortalece. É muito gratificante saber que de uma certa forma eu ajudo cada um de vocês.
Para os meus seguidores. (via capacitadora)