©
Deve ser estranho viver comigo. É estranho pra mim
Velho Bukowski.   (via cuidei)
Para mim era “nós”;
Para você era apenas “você”;
Para o mundo era apenas “eu”;
E na verdade, não éramos nada.
Relatos de Tess.   (via distanciava)
A razão pela qual a despedida nos dói tanto é que nossas almas estão ligadas. Talvez sempre tenham sido e sempre serão. Talvez nós tenhamos vivido mil vidas antes desta e em cada uma delas nós nos encontramos. E talvez a cada vez tenhamos sido forçados a nos separar pelos mesmos motivos. Isso significa que este adeus é ao mesmo tempo um adeus pelos últimos dez mil anos e um prelúdio do que virá.
Nicholas Sparks.   (via distanciava)
Não faça dos teus olhos
um mar de lágrimas.
Prestigiador.   (via distanciava)
Se pudessem me ver do jeito que eu me vejo, se pudessem viver nos meus pensamentos, será que alguém, qualquer pessoa, me amaria?
O Teorema Katherine.   (via distanciava)
Você é aquilo que ninguém vê. Uma coleção de histórias, estórias, memórias, dores, delicias, pecados, bondades, tragédias, sucessos, sentimentos e pensamentos. Se definir é se limitar. Você é um eterno parênteses em aberto, enquanto sua eternidade durar.
Machado de Assis.   (via cuidei)
O mundo é um vírus, poesias são vacinas .
renascendo. (via floringenua)
Chorou muito? Foi a limpeza da alma. Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las. Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora.
Carlos Drummond de Andrade.  (via m-orenativa)

proezas:

Happy Birthday, Emma Watson. ♥

Existem coisas que sempre vão doer, apertar o sapato, incomodar, latejar no peito. Não tem jeito: por mais que a gente se livre de traumas e mágoas alguns sentimentos não legais sempre vão morar dentro do coração. Não por rancor ou coisa parecida, mas porque nem tudo dá pra ser esquecido e deletado da vida num passe de mágica. A gente sente, é de carne, osso e sentimento. Nada mais óbvio do que carregar na bagagem algumas tristezas. Não somos feitos só de coisas boas, temos lados obscuros e que não sabem perdoar.
Clarissa Corrêa.   (via cuidei)

Talvez não nascemos pra ficarmos juntos mesmo